System.Collections.Generic.List`1[Site.ViewModels.BannerTopoViewModel]

Notícias

Mineração ilegal, esgoto e lixo afetam o Rio das Velhas entre Itabirito e Rio Acima

Por Redação , 01/06/2017 às 10:55
atualizado em: 02/06/2017 às 11:17

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Ohana Padilha/CBH Rio das Velhas
Ohana Padilha/CBH Rio das Velhas


Veja mais fotos

Mineração, esgoto e lixo são os primeiros grandes problemas que afetam o Rio das Velhas em Itabirito, terceira cidade a receber a expedição iniciada no domingo passado. A jornada tem como principais objetivos conhecer a atual realidade do local e mobilizar a sociedade para a imprescindível necessidade de revitalização de toda a bacia hidrográfica.

No município de Rio Acima, onde os participantes da expedição chegaram nesta quinta-feira, o Rio das Velhas recebe praticamente todo o esgoto sem tratamento da cidade, segundo dados da própria prefeitura. Também é possível encontrar muito lixo espalhado pelas margens do rio.

Nascido e criado na cidade, Natanael de Jesus lamenta a degradação do rio ao longo das últimas décadas. “Há mais ou menos 22 anos eu poderia fazer isso (nadar e pescar), hoje em dia não posso mais. A contaminação do rio é muito grande, resíduos de minério, lixo, jogam animais mortos dentro do rio, desmatamento também que influencia muito no Rio das Velhas”, lamentou Natanael.

Em relação à mineração, dois são os principais problemas. O primeiro deles atende pelo nome de ‘Mundo Mineração’, empresa que faliu e tem suas instalações abandonadas há seis anos. Uma imensa barragem de rejeitos líquidos e outra de resíduos sólidos estão a apenas dois quilômetros do leito do Velhas. Ambas estão cheias de materiais tóxicos, como chumbo e arsênio, representando grande risco de contaminação.

O outro problema são os pontos de exploração ilegal de ouro, conforme explica o ambientalista e canoísta da expedição Erick Sangiorgi. “O que incomoda um pouco no trecho é o cheiro característico de esgoto, e assim não possibilita o contato direto com a água, e também algumas dragas que nós encontramos minerando ouro dentro do rio. A gente ficou sem entender como é que essas dragas foram montadas lá, um local de difícil acesso. O pessoal deu indicação que é ilegal, porque saiu todo mundo correndo, mas nós vamos ver isso”, relatou o canoísta e ambientalista.

Nesta quinta-feira, a expedição ‘Rio das Velhas, te quero vivo’, vai percorrer cerca de 22 quilômetros de Rio acima até a cidade de Raposos. Depois, a jornada ainda vai passar por Sabará, Santa Luzia e Belo Horizonte, ponto final da expedição, no domingo.

Ouça acima a reportagem completa de João Felipe Lolli.  

Escreva seu comentário

Preencha seus wdados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Após sorteio, cruzeirenses recebem da Itatiaia ingressos para assistirem final no camarote: https://t.co/RkEHAfks4k https://t.co/oNcAF7XpPt

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Atlético tem acerto apalavrado com técnico Oswaldo de Oliveira para substituir Micale: https://t.co/7ohlcReHS0 https://t.co/5qQyJB4xRu

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Saiba mais: http://bit.ly/2y4qaLJ

    Acessar Link